Shotgun
Search
Festivals
INDEX Festival
INDEX Festival

INDEX Festival

Fri 18 - Sat 19 Feb by Leviatã
No tickets available
Interested
53 are interested
No tickets available

Tickets

No tickets available

Description

Em 2022, o evento chega a sua TERCEIRA EDIÇÃO e marca o primeiro encontro aberto ao público desse e dos últimos dois anos da editora. Serão 2 DIAS DE EVENTOS e 11 APRESENTAÇÕES de música, arte sonora e performance. Confira a programação completa e garanta sua entrada. • As apresentações acontecerão na laje. • Os ingressos são poucos, porque foi a forma que encontramos de viabilizar o festival nesse momento, com o objetivo de ajudar no pagamento de contas do espaço. • Vacinação e máscara obrigatórias. 🔴 18 DE FEVEREIRO • CONCERTO RUDE: STREAM #1 • é um encontro telemático de Patrícia Bizzotto e Thiago Salas por meio de um sistema rústico de informações a fim de realizar uma improvisação em um fluxo que revela aproximações e disjunções de tempos e espaços sonoros. • PATRICIA BIZZOTTO • é formada em filosofia pela UFMG com mestrado em Estética e Filosofia da Arte pela UFOP. Atua como compositora, intérprete, performer e pesquisadora em música. Trabalha nos limites da música de concerto contemporânea entre música escrita e improvisada. No encontro da música com outras artes, realizou trilhas sonoras para dança, cinema e teatro. Seus trabalhos investigam a fusão de situações musicais e de espaços acústicos distintos, improvisação, timbre, voz, o corpo e suas tecnologias. • THIAGO SALAS • possui graduação em música e mestrado em Sonologia pela ECA-USP. Trabalha com arte sonora, tecnologias musicais, música experimental e performance em trabalhos híbridos junto a artistas e pesquisadores de diversas áreas. Atuou na composição de trilhas sonoras e na direção musical junto a companhias de teatro e dança bem como cinema e vídeo. Desde 2015, realiza trabalhos artísticos e crítico-reflexivos acerca das relações entre gesto e tecnologias atuais no projeto APT.LAB. • DUSHA NA DNE •, que pode ser traduzido do russo como “alma do abismo”, é uma reunião de diferentes partes do mundo, na qual a artista russa Lena Kilina se junta à produtora brasileira Aline Vieira (Meia-Vida) na magia cosmopolita de São Paulo. No INDEX, o duo apresenta um experimento sônico com instrumentos eletrônicos e texturas vocais, incluindo referências dark wave e experimentos poético-sonoros. O projeto colaborativo explora a noção de “East”, mas não se limita às fronteiras geográficas. Através de uma abordagem multilíngue que vai do chinês ao português e russo, a dupla leva o público por uma jornada para os cantos mais distantes do mundo, para entender e tencionar o grotesco do sentimento de pertencimento. • ALINE VIEIRA • é artista híbrida, produtora underground e, desde 2012, é cofundadora, curadora e produtora do selo Meia-Vida. Pesquisa sonoridades, imagética e imaginários ruidosos e desviantes. Toca como Flores Feias, Antiline, é vocalista da banda Magim e se apresenta no duo |Dusha na Dne| com a russa Lena Kilina explorando uma sonoridade dark wave e performances experimentais.   • LENA KILINA • é artista-pesquisadora russa entre São Paulo e Xangai na área de antropologia visual, urbanismo e culturas asiático-latinas. Usa de metodologia de performance, poesia sonora multilinguística, site-specific e da arte audiovisual como prática artística para sua pesquisa. Também faz parte do Instituto de Rede de Pesquisa de Arte Pública (Xangai-Londres), do Instituto de Gestão de Artes Internacionais (Espanha) e é membro de três coletivos internacionais de arte e som: Autoturk, The Mainline Group e Dusha na Dne. • JEANNE CALLEGARI • é poeta, artista sonora e produtora cultural. Publicou os livros de poemas "Amor eterno 2" (Garupa e Pitomba!, 2019), "Botões" (Corsário-Satã, 2018) e "Miolos frescos" (Patuá, 2015) e teve trabalhos traduzidos e publicados no México e na Argentina. Em suas performances ao vivo, trabalha com os cruzamentos entre palavra, voz, ruídos e paisagens sonoras. Desde 2017, organiza o Macrofonia!, projeto de palavra, som e imagem ao vivo realizado em São Paulo, contemplado com o ProAC e com o Prêmio Aldir Blanc em 2020. • IAN UVIEDO • é escritor e artista. Autor de Café-teatro (ed. laranja original, 2022) e Éter - Novela de Narcolepsia (ed. de los bugres, 2019). Já levou suas experimentações poéticas para diversos palcos do país. Em 2021, criou as performances O Tempo é o Gás: Um Improviso (festival Macrofonia!) e Fenomenologia da Respiração (festival Satyrianas), que assinalam sua pesquisa sobre a improvisação aplicada à poesia. No campo da música, pertence ao projeto de microbiologia sonora Capitã Trippa e fez a trilha sonora de Um Tipo Diferente de Frio, performance de Jeanne Callegari para o Macrofonia!. • TEST • é a banda do vocalista, guitarrista e motorista João Kombi e do baterista Barata, conhecida por tocar em espaços públicos, na rua e do lado de fora de grandes eventos de heavy metal. O duo lançou 14 álbuns, entre discos solos e projetos com outras bandas, buscando sempre inovar e se conectar com cenas musicais de diversos estilos. Já dividiu dividido palco com nomes como King Diamond, Tom Zé, Meta Meta, Napalm Death, Carcass, Exodus, Irmãos Cavalera e Brujeria e tocou em praticamente todos os festivais independentes do Brasil e em dois dos maiores festivais de música extrema do mundo. 🔴 19 DE FEVEREIRO • ASCALAPHA • é música grave, emocional e futurista, uma intensa busca de um otimismo pós-apocalíptico de Raul Costa Duarte, também conhecido como Retrigger. No INDEX, mostra no que vem trabalhando para o primeiro lançamento do projeto, que sai em março pelo SUMAC, articulação feita em conjunto com a Leviatã que mostra a música eletrônica incrível feita no terceiro mundo. • CÉSAR & JULIANO • é o duo de saxofone e guitarra de César Martini e Juliano Gentile, que tem a improvisação livre como ponto de partida para composições e colagens visuais, transitando pelas múltiplas personalidades de seus instrumentos e incorporando formações mais acústicas, com violão e viola de arco. O duo circula pela música alternativa de São Paulo, tocando em locais como Trackers, Estúdio Fitacrepe, Galpão Cru e Centro da Terra, onde performaram com a SPIO Orquestra e a Antônima Cia. de Dança. • EDDU FERREIRA • é multi-instrumentista autodidata e utiliza a voz como principal material em seu trabalho, construindo, com o uso de loops, samples, outros instrumentos e processamentos em tempo real, diferentes universos sonoros. É curador e idealizador do Música Parafernália, integra o coletivo de artistas sonoros MurMur e produz trilhas sonoras para diversas plataformas, vídeos, projeções multimídia, instalações sonoras e espetáculos de dança, além de produzir outres artistas. • INÉS TERRA • é vocalista, improvisadora e produtora e atua nas áreas de música, arte sonora e performance através da exploração vocal como cruzamento nos processos de criação. Idealizou a série de performance vocal Língua Fora e lançou os álbuns Ruminar (Editora Leviatã) com Iago Mati; Teia (RKZ Records) com Julia Teles, Ferrugem (Seminal Records) com Cadós Sanchez e Fio (Estranhas Ocupações) com diverses artistas. • THAYNÁ OLIVEIRA • é musicoterapeuta, arteterapeuta e tem o violoncelo como ferramenta de expressão e exploração, realizando o estudo de sonoridades, símbolos e suas conexões em diferentes linguagens. Gravou com Rádio Diáspora e Banda Cristalina, participou como musicista dos espetáculos "O quarto estado da água", "As aventuras do Boi Beleza", "Orquestra profunda de delicadeza" e "O pequeno príncipe preto", e participou de ações com o coletivo Alcova, o Festival Afro Music e o Festival CHIII, com criação autoral. Inés e Thayná criaram juntas à distância para a segunda edição do Festival CHIII, em 2021. No INDEX, elas se encontram para improvisar ao vivo pela primeira vez. • JOVEM PALEROSI • é músico, produtor musical e realizador multimídia. Possui três álbuns solo — Mouseen (2014), Ziyou (2017) e Layer 53 (2020) —, além de inúmeras colaborações, remixes e sets ao vivo. Seu trabalho explora texturas eletrônicas e orgânicas, fundindo diversos gêneros musicais, tanto em seus projetos autorais quanto em trilhas sonoras, instalações e performances. Integrante da banda Meneio, do duo Contra-Relevo e do Coletivo Ruínas, também é colaborador da Roda de Sample e realizou parcerias com inúmeros artistas ao longo dos últimos dez anos. • LELLO BEZERRA • é guitarrista, compositor, improvisador e artista-educador com base multigênero na rítmica brasileira adquirida de forma orgânica no ambiente de grande volume simbólico que é Pernambuco, de onde vem. Pesquisa gestalt, psicologia social e da educação e psicanálise, interseccionando linguagens e conhecimentos para sua abordagem sonora. Já trabalhou com nomes como Siba, Beto Villares, Chico César, Niels Mestre, Kiko Dinucci, Jorge Du Peixe e Claude Parle e hoje vive o processo de incluir em sua abordagem mais uma linguagem: a palavra. • LEILA MONSEGUR • é artista multidisciplinar e arte-educadora e percorre a relação criativa em linguagens artísticas utilizando pintura, desenho, arte mural, performance multimídia, videoarte, cinema de animação e light design. Já realizou performances, murais e exposições em países da América Latina e Europa e participou como animadora do premiadíssimo documentário animado Carne @flesh_animation, de Camila Kater. • ROMULO ALEXIS • é improvisador, produtor cultural, performer, artista visual e autor de histórias em quadrinhos e videoarte. Pesquisa criação musical em tempo real, seja através da improvisação livre ou da indeterminação nos processos criativos. Colaborou com mais de 250 artistas em apresentações no Brasil e na Europa, faz parte do duo Radio Diaspora e do coletivo de performance audiovisual Membrana Fiat Lux. 🔴 IMPORTANTE A LEVIATÃ NÃO É UM BAR Temos uma geladeira, mas não vendemos bebida. Fique à vontade para trazer a sua e compartilhar com as outras pessoas. :) NA PANDEMIA Os ingressos são limitados para mantermos os cuidados em relação à Covid-19. A entrada só será liberada mediante apresentação do comprovante de vacinação com ciclo vacinal completo.
 As apresentações acontecerão na laje, em ambiente aberto. O uso de máscara é obrigatório. NESSES DIAS 18 de fevereiro (abertura às 19h / entrada até as 20h30). 19 de fevereiro (abertura às 16h / entrada até as 17h30). NESSE LUGAR Rua Barão de Itapetininga, 273, Edifício Claudina, República. PARA ENTRAR O prédio estará fechado. Bata na porta e iremos receber você. Quando entrar, siga até o fim da galeria, onde terá uma escada. Interfone no 31 e suba até o terceiro andar. @leviataeditora leviata.org

Logistical Information

Fri 18 Feb 7:00 PM - Sat 19 Feb 11:00 PM
R. Barão de Itapetininga, 273 - República, São Paulo - SP, 01042-001, Brazil
R. Barão de Itapetininga, 273 - República, São Paulo - SP, 01042-001, Brazil